Praticando a sustentabilidade com economia de Gás

Image

Cerca de 95 por cento das residências holandesas estão conectadas à rede de gás, seja para aquecimento de água, do ambiente interno, ou para cozinhar. Então, imagino que você utilize gás. Mas você sabia que os planos do governo holandês são de eliminar o uso de gás natural no país até o ano 2050? 

O objetivo é reduzir emissões de gases do efeito estufa gerados a partir do uso do gás natural, e a partir deste ano de 2020, os impostos sobre o gás vão aumentar gradualmente, enquanto os impostos sobre eletricidade vão diminuir. 

Fazendo a transição

A mudança já é fato, mas em relação à substituição de aparelhos de aquecimento, precisamos analisar caso a caso. A melhor solução para você depende das suas prioridades no campo sustentabilidade e no financeiro, e também da idade do seu equipamento. Se seu equipamento for bastante obsoleto, talvez valha a pena investir em um novo. 

Por outro lado, os subsídios para equipamentos de alta tecnologia ainda vão melhorar. Se seu equipamento não é o mais atual mas já está dentro da categoria que economiza energia, financeiramente compensa esperar uns 10 anos para trocar. Verifique sempre com seu provedor de energia e com especialistas antes de tomar qualquer decisão.

Para fazer já: a boa e velha economia de consumo

Administre a temperatura da casa

Para aquecimento do ambiente, você pode usar um termostato inteligente como o Toon da Eneco, que mostra o consumo em tempo real e permite planejar mudanças de temperatura em horários específicos. Outra opção é monitorar a temperatura pelo aplicativo do seu provedor de energia, diretamente no seu telefone, para atingir o mesmo resultado. 

Se você não tem aquecimento central de ar, pode fazer essa administração manualmente pelos radiadores, abrindo mais ou menos as “torneiras” e medindo a temperatura interna com um termômetro comum de ambiente, que você encontra em lojas como a Blokker.

Para economizar aproximadamente 100 Euros por ano: use a temperatura de 15 graus durante a noite*. 

Para economizar 170 euros por ano: se sua casa fica vazia durante o dia, use a temperatura de 15 graus também*. 

*Se você tiver piso aquecido, a diferença de temperatura entre dia e noite deve ser de, no máximo, 2 graus, evitando que se gaste mais para reaquecer a casa. A temperatura do dia teria que ser, então, de 17 graus, o que para muitas pessoas, é pouco. Durante o dia, se você estiver em casa se movimentando ou cozinhando, 19 graus são suficientes. Se ficar trabalhando sentando, recomendam-se 20 graus. Se você ainda tiver frio, coloque mais uma blusa. 

Para economizar até 250 Euros por ano: mesmo estando em casa, feche as portas dos cômodos vazios, o que garante mais conforto ainda!

Para economizar 80 Euros por ano: essa é para os brasileiros corajosos – desligue o aquecimento (manualmente) no seu quarto. Invista em bolsas de água quente ou cobertor elétrico para compensar. 

Escolha a temperatura ideal da água  

Para a água dos banheiros, controle a temperatura diretamente no equipamento, como o tanque de água quente. Muitos aparelhos têm o modo “Comum”, modo “Eco” e o modo “Desligado”. 

Para economizar até 100 Euros por ano: use o modo “Desligado.” A água das torneiras e do chuveiro vai demorar um pouquinho mais para esquentar, mas em minha experiência, vale a pena. A segunda melhor opção é o modo “Eco.” Se seu equipamento só contém o botão giratório entre “High” e “Low”, experimente a temperatura da água o mais perto possível de “Low”, e veja o que funciona para você.

Na cozinha, se você tem um boiler (depósito de água quente), é importante manter a temperatura a 60 graus Celsius, nem mais baixo (evitando risco de contaminação por bactérias), nem mais alto. Durante as férias, mantenha desligado.

Também é importante certificar-se de que sua torneira tem, no bico, um limitador de fluxo que economiza água. Finalmente, use uma chaleira ou ebulidor ao invés de água quente da torneira

Considere um fogão de indução

A melhor opção para cozinhar é o fogão de indução, e vale a pena fazer a substituição. Ele usa eletricidade ao invés de gás e é muito mais econômico, fácil de limpar e de baixo investimento.

Colocar essas dicas em prática é mais simples do que você pensava? Espero que sim! Por onde você pretende começar sua economia?

Fonte: Milieu Centraal

Marina Scatolin é especialista em comportamento ecológico, e baseada em suas experiências nos Estados Unidos e na Holanda, ajuda indivíduos e famílias a encontrar um estilo de vida mais ecológico que se encaixe na realidade deles.

Veja artigo relacionado

Published by Marina Scatolin

I'm Marina, a Brazilian expat living abroad for 12 years. As an environmental behavior specialist, I write about my impressions of environmental issues and what we can do to overcome the challenges brought by climate change. Writing at Simply Groen is part of my mission to help people find and adopt sustainable practices that fit their reality, in order to make lasting positive effects on our planet. You can also find me on social media: @simplygroen.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *